Escritório, café e mentoria free! Conheça o coworking da Amazon!

Imagine que no lugar mais badalado de San Francisco você tem um escritório a sua disposição, pode trabalhar, reunir um grupo para fazer um evento, solicitar ajuda nos seus projetos ou simplesmente fazer uma pausa para um café com networking. A melhor parte: sem pagar nada por isso. Estou falando do coworking da Amazon.

img_6005

AWS – Amazon Web Services

Amazon Web Services

O AWS Pop-up Lofts é um espaço de coworking oferecido pela Amazon para que desenvolvedores, engenheiros, empreendedores e entusiastas possam desenvolver seus projetos. O intuito é que além de um local físico para trabalhar as pessoas possam receber ajuda técnica e orientação pessoal desde o início de uma ideia, o primeiro cliente até o IPO. Independente do tamanho da sua startup, você pode torná-la mais rápida, ágil e até mesmo global, contendo suas despesas com tecnologia. Continuar lendo

Anúncios

Impact Hub, faça seu evento em um ecossistema único de recursos e oportunidades de colaboração

Muitos empreendedores que visitam San Francisco nos questionam sobre espaços para que possam reunir um grupo para eventos ou uma simples reunião.

Nossa sugestão é o Impact Hub, que oferece um ecossistema único de recursos e oportunidades de colaboração, com o intuito de inspirar e conectar profissionais.

IMG_4767

Impact Hub em San Francisco

Sobre o Impact Hub 

Alguns dizem que o Impact Hub é um laboratório de inovação, outros que é  uma incubadora de empresas ou um centro comunitário. Mas podemos resumir dizendo que é um espaço de coworking que reúne uma rede global de empreendedores e profissionais.  Continuar lendo

Nomad-a-What. Coworking para viajantes, nômades digitais e startups com espírito aventureiro

Você é daqueles que adora viajar, pretende trabalhar enquanto viaja pelo mundo e prefere estar cercado de pessoas apaixonadas por viagem? Eu também! Por isto quero compartilhar com vocês o NOMAD-A-WHAT.

O que é o Nomad-a-What?

Nomad-a-what é uma pequena comunidade de coworking internacional para nômades digitais, viajantes e startups com espírito aventureiro. O espaço é pequeno e super simpático, perfeito para todos que são inspirados pelo mundo das viagens.

Como funciona?

A capacidade de trabalhar em qualquer lugar é um dos principais benefícios da era digital e a proposta deste coworking é  viabilizar esta nova onda de empreendedores internacionais. Estar em San Francisco para um nômade digital é uma grande realização, no entanto, a cidade é extremamente cara e isso pode ser um desafio para empresários individuais e foi assim que surgiu este local. A ideia é que enquanto você viaja, tenha um espaço confortável para trabalhar, possa trocar ideias sobre viagens e negócios inovadores, fazer networking com pessoas do mundo inteiro, e o melhor: pagando um preço super acessível. Após se cadastrar, você recebe o acesso pelo telefone e pode utilizar o espaço a hora que quiser. Continuar lendo

Quer visitar o Vale do Silício? Confira as dicas!

Confira as dicas excelentes de Christian Barbosa do blog Mais Tempo para que você possa ser mais produtivo quando vier a San Francisco e ao Vale do Silício. Segue:

10 dicas para você ser mais produtivo quando vier para o Vale do Silício e San Francisco

SiliconValley-082013

Vale do Silício

Desde que comecei a empreitada do Goboxi eu praticamente estou mais aqui em San Francisco do que no Brasil. Minha intenção por enquanto, não é residir aqui. Tenho muita coisa rolando no Brasil e preciso ficar no bate volta mesmo. Porém, com tantas idas e vindas a gente vai aprendendo alguns macetes. Na minha opinião, separei algumas dicas para quem estiver afim de visitar esse ecossistema empreendedor e tirar maior proveito:

1 – Visitas em Grupo

Eu recebi hoje na minha página uma pergunta do porque não criar uma “excursão de empreendedores para o Vale”. Pergunta interessante, pois esse modelo de “turismo empreendedor” está bombando ai no Brasil. Se antes a Tia Augusta levava você para a Disney, agora você tem diversos empreendedores que tem como “hobby” serem a Tia Augusta aqui do Vale do Silício.

Se você nunca veio para os Estados Unidos, seu inglês é básico e não tem nenhuma conexão por aqui, sem dúvida essa opção é válida, pode te dar acessos a empresas e locais onde sozinho você nunca conseguiria ir. Porém, está rolando até excursão onde o povo vai na “Best Buy” (similar a FastShop para quem não conhece) para ver como o modelo de varejo americano funciona ou que param na porta do Facebook para tirar foto do lado do “like”. Enfim, seja seletivo na escolha, vejo o roteiro, veja se terá visita dentro da empresa, se vão dar algum conteúdo interessante de verdade. Se não tiver nada disso, pede pelo menos um bonezinho para não se perder… tipo a Tia Augusta dava para as crianças lá na Disney.

2 – Planeje com antecedência

Não adianta querer visitar sem ter um bom plano do que vai fazer por aqui. Chegar e sair buscando o que fazer não rola muito. Isso inclui inclusive hotéis, carro e deslocamento. San Francisco é uma cidade cara para estacionar (você chega a gastar US$ 30 por até 3h), e ir a pé nem sempre é viável, por isso criar um roteiro de visitas que permita colocar o carro em um local central e se deslocar a pé em reuniões perto ajuda bastante. Eu fiz as contas e pelo meu nível de deslocamento usar taxi, uber ou Zipcar ficaria praticamente igual a alugar um carro, então prefiro ter o carro. Claro que tem os defensores da caminhada, ônibus, carona, bicicleta, etc. até porque a região é bem servida de transporte público, mas para meu budget o carro não mata, ai vale analisar o seu.

3 – Use o linkedin para reuniões

Quando eu preciso de algum perfil para alguma coisa eu gosto de procurar no LinkedIn e começo uma conversa com a pessoa. Aqui nos EUA isso realmente funciona. Em geral consigo um café para discutir algum assunto. Claro que isso não é do dia para a noite, por isso faça sempre o mais rápido possível. Reciprocidade funciona muito para persuadir alguém a te receber. Sempre pense o que você pode dar para a pessoa. Eu consegui o contato de um professor de Stanford, pois falei que era especialista em produtividade, ai ele disse que realmente seria muito bom ter mais tempo. Eu falei que o dia que ele me encontrasse daria 5 dicas de Windows e E-mail que iam dar pelo menos 30 minutos a mais por dia pra ele. Resultado: café aceito e algumas indicações de alunos para entrevista de trabalho para Goboxi.

4 – Para criar networking procure por eventos

Existem algumas comunidades aqui no Vale que conectam pessoas, aliás essa é a pegada por aqui: um ajudando o outro a criar conexões. A BayBrazil por exemplo, presidida pela Margarise (brasileira que mora aqui há mais de 20 anos) tem diversos eventos desse tipo e pode ajudar você a dar os primeiros passos no mundo empreendedor por aqui. Eu gosto também de ver o site Meetup.com ou Eventbrite.com, que tem diversos eventos legais acontecendo. Selecione aqueles do seu interesse, faça sua inscrição e no evento faça contatos. Com certeza descobrirá outras coisas que estão rolando do seu interesse na região. Aliás esse pode ser um excelente assunto para perguntar para alguém no Linkedin que ainda não conhece.

meetupsvalley

Meetups no Vale

5 – Tenha foco, mas seja flexível

Foco e flexibilidade parecem palavras antagônicas, mas na verdade são complementares. Se você não tiver foco, vai se perder aqui no Vale. Com tantos eventos, reuniões, pitchs, competições, lugares e empresas para visitar, você vai ficar com a agenda apertada. Vai ter muita ação para pouco resultado. Crie um plano e fique focado nele. Porém se algo realmente interessante aparecer, que tenha uma relação direta com o que você está buscando, então seja flexível e adapte sua agenda para isso. Sem plano vai se perder. Sem flexibilidade vai perder sacadas. Tenha os dois sempre.

6 – Utilize um coworking

Se quiser respirar um pouco do dia a dia empreendedor do Vale, procure um espaço de coworking e passe uma tarde trabalhando por lá. Faça contatos, troque cartões, pergunte sobre as empresas que estão ali e participe dos happy hours. Eu tenho uma opinião bem definida sobre coworking conforme já escrevi em um artigo anterior, mas nesse caso eu realmente recomendo a experiência. Se quiser recomendações: WeDoWork, Geekdom, StartupHQ, CitizenSpace ou Founder Space.

7 – Não seja Tonto

Esse não vale só para o Vale do Silício, mas é vital reforçar. Se você for viajante de primeira viagem, saiba que aqui as leis funcionam e são aplicadas de verdade. Então cuidado com a cultura do “jeitinho” pois aqui o “jeitinho” pode te dar problemas. Eu já tomei multa por 2 minutos que deixei vencer o meu estacionamento. Eu quase fui preso e tive uma arma apontada pra mim, pois não achava minha carteira no carro e fiz movimentos bruscos quando ele mandou ficar parado. Sair pulando feito uma gazela alegre na Av. Paulista, depois de uma balada pode ser normal por ai, mas aqui vai dar meleca. Você pode ser preso por intoxicação pública. Seja turista, se está em Roma seja Romano, não seja babaca.

8 – Cuidado com segurança

Pode parecer estranha essa dica, mas eu tive o carro de um amigo arrombado, parado no estacionamento da Union Square em San Francisco enquanto estávamos jantando. Claro que aqui não vai rolar sequestro relâmpago, mas não dá para dar mole. Se estiver de carro, deixe tudo no porta malas e nada visível se não quiser visitar a Polícia.

9 – Tenha telefone e Internet

Ficar no Vale sem Internet é tipo visitar a Itália e não comer massa. Aplicativos como Waze, Yelp, GasBuddy, AmazonMobile e Hotel Tonight são muito bem vindos e para isso você precisa de Internet. Se você for em qualquer loja AT&T ou T-Mobile pode comprar um chip com Internet e ligações ilimitadas para o Brasil por US$ 60. Para evitar o roaming e receber chamadas do meu celular no Brasil aqui nos EUA, eu uso oKICKSIM, que é um serviço gratuito que direciona as minhas chamadas aqui para o meu celular dos EUA sem pagar roaming, ou seja, nada de pagar valores absurdos para Vivo, TIM, Claro, etc.. é de graça e funciona perfeito.

10 – Dica de Roteiro

Para fechar, eu fiz um roteiro que costumo mandar para meus amigos com locais para uma visita turística, depois que acabarem suas reuniões de negócios (claro que apenas lugares bons e nada maligno com uma maçã).

1 – FACEBOOK

1601 Willow Rd, Menlo Park, CA 94025

2 – Google’s

Lugar da fundação (1998): 232 Santa Margarita, Menlo Park

3 – Hewlett-Packard Garagem 

(1937), onde William Hewlett e David Packard começaram a HP: 367 Addison Avenue, Palo Alto

4 – Google First Office

165 University Avenue , Palo Alto

5 – Frys

340 Portage Ave, Palo Alto, CA – alternativa a Best Buy com o triplo do tamanho‎

6 – Stanford University

450 Serra Mall, Stanford, CA 94305

7 – Google

1600 Amphitheatre Pkwy, Mountain View, CA 94043

8 – Computer History Museum

1401 N Shoreline Boulevard, Mountain View, CA 94043

9 –  The Intel Museum and Intel Museum Store 

2200 Mission College Boulevard – Santa Clara, CA 95054

10 – The Tech Museum of Innovation

201 South Market Street -San Jose, CA 95113

Já visitou o vale? O que você mais curtiu na sua visita?