42 é a nova universidade que promete formar engenheiros de software sem cobrar nenhum centavo dos alunos

42 é a nova “universidade” de programação que em breve vai abrir as portas no Vale do Silício. O projeto audacioso de Xavier Neil, um francês que tem uma fortuna estimada em 10 bilhões, promete educar 10 mil novos estudantes nos próximos 5 anos, sem cobrar nenhum centavo dos alunos.

42-US-Freemont-USA

Projeto 42 US. Foto:www.ar.fr

42 foi criada na França em 2013 e já ajudou mais 2500 estudantes. Agora Xavier vai investir 100 milhões de dólares para criar uma nova instituição nos Estados Unidos. A 42 ficará na cidade de Fremont, 40 minutos ao sul de San Francisco, contará com mais de 18 mil metros quadrados, milhares de Mac’s e ficará a disposição dos alunos 24 horas por dia inclusive nos fins de semana. Continuar lendo

Quer atuar neste universo digital? Conheça os cursos de Digital Mídia do Advanced Media Institute da UC Berkeley

A maneira de promover um produto ou uma empresa mudou muito nos últimos anos e diversos cursos estão sendo substituídos por programas de curta duração, conhecidos como New Media.

Mais do que entender sobre preço, produto, praça e promoção, é preciso saber como contar sua história para atrair a a atenção entre as milhares mensagens que são publicadas nas redes sociais todos os dias.

Cursos de Digital Mídia

Digital_media

Curso de digital mídia

Nos últimos anos, surgiram tantas plataformas neste meio digital, que os profissionais precisam estar se atualizar “pra ontem” para produzir o conteúdo mais adequado e engajar sua audiência. Muitos estudantes que se formaram em jornalismo, marketing, publicidade são quase que obrigados a dar continuidade aos estudos e ficar por dentro da tal “New Media“. Continuar lendo

Quer trabalhar em uma empresa de tecnologia da Bay Area? Entenda como iniciar uma carreira nesta área

Já falamos aqui sobre porque é tão difícil conseguir um emprego no Vale. Existe uma série de desafios para entrar no mercado de trabalho. Primeiro, tem a barreira do idioma, você fala inglês, mas não é o suficiente para se comunicar e escrever conforme as empresas exigem. Muitos já possuem uma excelente experiência profissional, mas nunca trabalharam em uma empresa nos Estados Unidos, o que pesa na hora da contratação.

O currículo também pode ser ótimo, mas se não estiver adaptado aos padrões americanos, as chances dele ser descartado são grandes. Tem também a questão do marketing pessoal, é incrível como algumas pessoas conseguem fazer de uma simples experiência algo extraordinário. Nós brasileiros fazemos muita coisa, mas na hora de falar isto pode parecer insignificante, alguns americanos fazem muito menos, mas quando “se vendem” tornam-se um exemplo.

E para dificultar ainda mais, tem a questão do visto e a autorização de trabalho, que é uma pedra no sapato de muitas pessoas, pois embora você possa ter todos os requisitos para concorrer a vaga, nem todas as empresas estão dispostas a patrocinar o seu visto.

Se você já possui a autorização de trabalho, existem alguns programas que podem te ajudar com as oportunidades de emprego.

Programas para quem pretende iniciar uma carreira na área de tecnologia na Bay Area

finger-769300_1920.jpg

Fonte: Gerd Altmann.

Os programas são financiados pelo governo federal e somente as pessoas que já possuem permissão para trabalhar podem ser selecionadas através de um sistema de loteria. A JVS-Jewish Vocational Service, recebeu US $ 6,4 milhões ao longo de quatro anos através do Departamento de Trabalho  para para criar tais programas com intuito de ajudar os indivíduos desempregados a se recolocar no mercado de trabalho. Continuar lendo

A Bay Area tem o maior número de empresas, das 100 melhores para se trabalhar nos Estados Unidos

A revista Fortune acabou de publicar a edição The 100 Best Companies to Work For 2016, que traz a lista das 100 melhores empresas para se trabalhar nos Estados Unidos em 2016.

IMG_5374.JPG

Revista Fortune

A Bay Area tem o maior número de empresas  entre as 100 que foram consideradas as melhores companhias para se trabalhar dos Estados Unidos. Todas estas empresas juntas empregam 2,5 milhões de pessoas ao redor do mundo. Continuar lendo

O que os pais devem considerar antes de trazer as crianças para estudar nos Estados Unidos

Ver seu filho crescer  em contato com crianças de diferentes partes do mundo, aprendendo sobre uma nova cultura e falando diferentes idiomas é uma grande conquista para muitos pais. No entanto, há uma série de itens que precisam ser considerados antes dos pais tomar a decisão de mudar ou apenas passar alguns meses nos Estados Unidos.

Eu não sou mãe e estou longe de ser a pessoa mais adequada para falar sobre o assunto: crianças e escolas. Estou escrevendo apenas para dar uma base para os diversos leitores que pretendem mudar com os filhos. Já que mudar e matricular as crianças em outro país pode exigir mais tempo e dedicação do que se imagina.

american_school

American School. Fonte: Pixabay

O que os pais devem considerar antes de trazer as crianças para estudar nos Estados Unidos

Calendário escolar

O calendário escolar é diferente nos dois países. Enquanto no Brasil as aulas começam em meados de fevereiro ou início de março, nos Estados Unidos, o ano letivo inicia no fim de agosto ou inicio de setembro. As férias escolares são em julho/agosto e há os períodos de recesso escolar, como o spring break, que acontece durante duas semanas após a Páscoa e o winter break, que é um intervalo próximo a véspera de Natal. Continuar lendo