Quer morar nos Estados Unidos? Entenda como você pode imigrar!

Em 2008 aconteceu a crise nos Estados Unidos, todo mundo criticando e dizendo “a coisa lá agora tá feia, neh?”, “Deusulivre” viver naquele país. E agora a crise veio com tudo no Brasil e o que mais se houve é “eu quero embora deste país”, ninguém merece viver aqui.

Me diz: Como faço para imigrar para imigrar para os Estados Unidos?

Imigrar para os Estados Unidos

Alguns querem fugir da pobreza, outros da violência, outros procuram melhores oportunidades de vida e carreira e constantemente o e-mail que mais recebemos é com comentários do tipo: Sempre quis sair do país, mas agora mais do que nunca desejo sair e dar uma vida melhor para mim e meu filhos, ou, fiquei sabendo que ai tem muitas oportunidades na minha área, você sabe onde posso procurar por “este” emprego? E por ai vai.

Primeiramente vamos esclarecer algumas coisas, sabe aquele cara que você ouviu falar que trabalha na empresa X e ganha um salário invejável nos Estados Unidos? Pois então, ele provavelmente é uma exceção. Ele é a pessoa que estudou pra caramba, correu atrás, fez entrevistas super difíceis, conseguiu uma empresa para ser patrocinadora do visto dele, não dormiu até que tivesse o visto fosse aprovado, ralou um horror para aprender um inglês técnico e se adaptar ao mercado de trabalho, entre outras coisas. Não é porque você sabe que determinada área lá é promissora que você chega no país e consegue um emprego rapidinho.

Trabalhar no exterior é um processo que requer planejamento e dedicação, dá dor de cabeça e não tem site ou blog que vai te mostrar um passo-a-passo de como se faz isso, pois cada caso é um caso. Algumas profissões como a área da saúde por exemplo, o interessado precisa convalidar o diploma para trabalhar, algumas profissões não tem demanda para estrangeiros pois há muita mão-de-obra nesta área e não há necessidade de contratar um profissional do exterior, a menos que trate-se de uma habilidade específica e enfim, são muitas as razões para explicar os porquês trabalhar no exterior não é tão simples como você pensa e não basta apenas querer ir! Portanto, se este é seu sonho, trate de usar esta ferramenta linda, conhecida como Internet, para pesquisar primeiramente que visto você precisa para trabalhar, qual é o custo de vida da cidade que você deseja ir, quanto um profissional com a sua formação vai receber, e sanar suas dúvidas. Se você tem filhos, este trabalho é muito mais extenso: imagine que você será o responsável também pelas crianças e pela sua parceira, que existem regras para que elas possam frequentar as escolas, que o ano letivo é diferente, que o custo é alto e o trabalho maior ainda. E ah, antes que eu esqueça, lembre-se que se você não domina o idioma tudo vai ser mais complicado.

Aquele salário que a tal pessoa que você conhece ganha não é a realidade da maioria dos americanos!

Mas ai você ouve: estou disposto a fazer qualquer coisa para largar o Brasil, limpo casas, arrumo cama, cozinho, trabalho em lojas, restaurante, entrego pizza. Não tenho medo de por a mão na massa. Se você é um destes, saiba que não é uma questão de querer, mas sim de poder. Trabalhar sem visto de trabalho é ilegal! Mas dane-se, não é mesmo? Até arrumando cama aqui, seu salário e condições de vida ainda são melhores que trabalhando na empresa Y no Brasil, então você resolve que esta é a melhor opção. Ema, ema, cada um com seu problema você pode estar pensando. Saiba que imigrantes ilegais trabalham da forma que nunca trabalhariam no Brasil: dia e noite, fins de semana e feriados, dois turnos, fazendo hora extra. Fazendo coisas que nenhum americano quer fazer e a maioria destas pessoas  ganham um salário para uma vida digamos que medíocre.

Sabe quanto custa para viver na Bay Area? Se você estiver ciente, provavelmente sabe que se trabalhar 10 horas por dia, 7 vezes por semana, o mês inteiro, você não conseguirá pagar um apartamento de 1 quarto em San Francisco. Vale lembrar que o salário para quem ganha por hora aqui é $10,74.

Há muitas pessoas trabalhando de forma ilegal nos Estados Unidos e acredite, o governo sabe disso. E sabe do que mais, muitos que empregam os imigrantes são comerciantes ou empresários da mesma nacionalidade. E porquê eles fazem isto? Não é porque se identificam com a situação e querem ajudar, para eles é uma ótima oportunidade de contratar mão-de-obra barata, sem pagar impostos ao governo. Afinal, muitos não têm documentos e muito mesmo dominam o idioma. O que as pessoas ganham neste caso não dá para alugar uma casa, comprar e manter um carro, ter os filhos na escola, ter um seguro de saúde e muito menos pagar uma universidade.

Como ir morar nos Estados Unidos

Faz um visto de turismo e se manda pra lá? Não. As formas mais comuns são: ir como estudante (fazer um curso de idiomas e transferir para uma universidade ou ingressar em curso de graduação, especialização, MBA, mestrado ou doutorado, que vai te oferecer a permissão de trabalhar legalmente); encontrar uma empresa que contrate estrangeiros e possa  patrocinar seu visto; investir nos Estados Unidos (abrir um negócio com capital mínimo de $500 mil dólares); ser empregado de uma empresa que tenha escritório em ambos os países e possa te conceder um visto de transferência; casar com um americano (a).

Como imigrar para os Estados Unidos legalmente

site da embaixada americana no Brasil, é a melhor fonte para quem obter mais informações sobre as possibilidades de imigrar para os Estados Unidos. As formas mais comuns são:

Visto de trabalho

H1-B

Existem vários vistos de trabalho, mas vamos mencionar aqui os mais comuns: O H1-B e o L1.  Para obter o visto H1-B, o candidato precisa estar no Brasil e entrar em contato com uma empresa americana que será a patrocinadora ou sponsor deste visto. Além de ser um processo trabalhoso porque o é preciso iniciar o contato do Brasil e convencer tal empresa a te contratar, a companhia gasta em torno de 10 mil dólares com taxas e advogados para a obtenção deste o visto ao estrangeiro. É preciso provar que não há profissionais nenhum  profissional com a qualificação exigida nos Estados Unidos, e enfim, o visto é um “risco” para a empresa, tanto porque o candidato pode não conseguir mesmo ela arcando com os custos, quanto ele pode vir e logo migrar para outro emprego que tenha um salário melhor por exemplo. Além disso há prazos que devem ser seguidos rigorosamente para a obtenção do H1-B, além disso é preciso ser graduado ou ter uma experiência relevante na área. Todos este processo é feito por advogados de imigração,  e é a empresa americana que dá entrada neste visto, não dá para solicitar por conta própria.  Confira os detalhes sobre este visto. O H1-B dura 3 anos e pode ser renovado por mais 3 anos.

L1

O visto L1 é uma espécie de visto de transferência. Se a empresa tiver um escritório no Brasil e outro nos Estados Unidos por exemplo, ela pode solicitar o L1 para determinados colaboradores. Nas empresas de grande porte este é o visto mais comum. Já empresas menores estão abrindo filiais nos Estados Unidos pois esta é a maneira mais simples de mandar funcionários para trabalhar no outro país. Claro que para conceder este visto também há exigências de ambos os lados. Uma delas é o salário que deve ser compatível com a função e muitas empresas não tem como bancar. Além disso, uma vez que o negócio é aberto nos Estados Unidos, a nova tem um prazo para contratar funcionários americanos e comprovar que o negócio está indo bem. Existem diversas modalidades deste visto, um gerente e um analista trabalhando para a mesma companhia podem ter diferentes vistos L1.
 Em ambos os vistos H1-B e L1, uma vez que o visto é concedido é possível solicitar o green card que é válido por 10 anos.

Investidor

Se você tiver uma graninha sobrando, algo como U$ 500 (quinhentos mil dólares) e puder contratar 10 colaboradores americanos no período de 2 anos,  o EB-5 é o visto ideal para você e sua família, concedido por meio do  visto de investidor.

Estudante

Com o visto de estudante o aluno pode trabalhar legalmente na instituição que lhe concedeu o visto e somente nela até 20 horas por semana. Se o aluno fizer um curso em uma faculdade/universidade, ele terá a permissão de trabalhar após cursar uma determinada carga horária com o OPT – Optical Practical Training, que é uma permissão de trabalho temporário para adquirir experiência na área que você estudou. Com o OPT em mãos, os alunos têm 90 dias para arrumar um patrocinador para o  visto, muitas empresas acabam concedendo o  visto H1-B e posteriormente o gren card que permite que aluno possa futuramente imigrar de vez para o país.
Muitos já vem mal intencionados e entram como turistas depois tentam trocar o visto para o de estudante. Este processo, embora seja até comum não bem visto pelo governo. E “ir levando” com o visto de estudante, não é o melhor dos caminhos. De acordo com as estatísticas, 90% dos que solicitam a alteração do status do visto nos Estados Unidos, tem o visto negado ao tentar retornar ao país ou são barrados nos 10 anos seguintes.
Note que estudar nos Estados Unidos é muito caro e você não vai conseguir pagar pelos estudos fazendo bicos aqui e ali. Portanto, venha preparado se estiver disposto a enfrentar uma universidade.
E dá para conseguir uma bolsa? Sim, desde que você seja super qualificado, pois até mesmo para os estudantes americanos é muito difícil obter um bom desconto e quase impossível uma bolsa integral. Se este for seu interesse confira este artigo com bolsas para os brasileiros.

Conclusão

Quanto maior a qualificação e/ou condição financeira do interessado, maiores as chances de imigrar e trabalhar legalmente no país. De qualquer forma, para imigrar é necessário preparação e dedicação.
Como diz o sábio Tom Jobim: Viver no exterior é bom, mas é uma merda. Viver no Brasil é uma merda, mas é bom.
Anúncios

4 comentários sobre “Quer morar nos Estados Unidos? Entenda como você pode imigrar!

  1. Ola Wal , meu nome e Deborah , eu estou morando em Framingham-MA, porem vim com o visto de turista , gostaria de saber se tem para me indicar alguma escola em boston que eu possa aplicar para mudar o meu visto para estudante e alguma dica para me dar. Obrigada .

    Curtir

  2. Olá Wal! Meu nome é Gustavo, estou no momento em Los angeles e gostaria de saber se eu abrindo uma conta bancária e conseguindo a driver license isso é bem visto pelo governo americano ? Sou turista e vou ficar uns 4 meses.
    A outra dúvida é; se eu movimentar a conta como eles explicaram isso entra e ajuda no score? Gostaria de enfatizar que já abri uma conta, me matriculei em um curso ESL e estou indo no DMV para ver se consigo tirar a driver license.
    Estou gostando do país e pretendo retornar para me estabelecer aqui.
    Obrigado desde já pela atenção.
    Gustavo .

    Curtir

    • Oi Gustavo,
      Acredito que não tem muito haver com ser bem visto. Todo mundo pode abrir uma conta bancária, até por questão de segurança. No seu caso, não ajuda no score, porque para construir o crédito, você precisa do social security para ter cartões de crédito e linhas de crédito de qqualquer tipo com o banco. Apenas abrir uma conta, vai te ajudar no seu vínculo com o banco, mas só o ssn (social security number) te ajuda com crédito/ score.

      Quanto a driver license, eu pessoalmente não faria agora no seu caso. Turistas teoricamente não poderiam fazer…ela é válida apenas pela validade do seu I94 (ou seja apenas 6 meses) e é mais uma maneira do governo te “vigiar” – já que este será seu principal documento nos EUA. Deixa para fazer quando você retornar com outro visto e for ficar mais tempo.

      Um abraço e sucesso,
      Wal.

      Curtir

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s