Vale a pena largar tudo para viver o sonho americano no Vale do Silício?

Muitos casais recém formados com uma certa experiência na área me perguntam se vale a pena largar tudo para tentar o sonho americano. Uma alternativa conhecida por muitos é tentar os cursos das extensões universitárias que posteriormente dão acesso ao OPT que é uma abertura de portas para o mercado de trabalho e consequentemente o desejado visto.

Vale a pena largar tudo para viver o sonho americano?

Ao fazer esta pergunta, surgem dúvidas como:

  • Como está o mercado de trabalho no Vale?Screen Shot 2015-05-16 at 1.43.09 PM
  • Qual sua opinião sobre as extensões universitárias? Qual universidade você indica? Que curso? Não ligo em ter que mudar de área!
  • Existe a procura por parte das empresas ou recrutadores em contratar recém formados nestes cursos de extensão?
  • Quais as chances de conseguir que uma empresa seja meu sponsor para o H1B e o Green Card?
  • Qual curso minha esposa (o) pode fazer enquanto eu faço a extensão universitária?
  • O que você acha desse projeto?

Vamos as respostas:

O mercado de trabalho

Outro dia comentei sobre porque é tão difícil conseguir um emprego no Vale e acredito que este artigo resume bem os desafios nas contratações por aqui.

As extensões universitárias

Existem diversos cursos de extensão universitária aqui na Bay Area. Os mais conhecidos são o da San Francisco State University e o da UC Berkeley. O mais popular deles é o IDP – International Diploma Programs da UC Berkeley Extension, os cursos são de 4 meses até 1 ano e no fim deles você tem o OPT, que é uma permissão para trabalhar legalmente durante um determinado período. É uma maneira de conseguir uma oportunidade em uma empresa americana e tentar um visto.

O pessoal que faz o curso geralmente gosta bastante, mas a universidade apenas te dá a permissão e te prepara para entrar no mercado de trabalho, a busca pelo emprego é por conta do estudante. E poucas pessoas acabam conseguindo o sponsor para o visto H1B, pois se você já pesquisou sobre este visto, tem cotas, prazos e um custo alto para as empresas. Como tem muita gente qualificada por aqui, a maioria das empresas tem como requisito contratar somente quem já possui o H1B. A exceção é para os profissionais da tecnologia, já que a demanda é maior que a oferta.

O nível dos candidatos aqui é alto e infelizmente apesar de muitos brasileiros apresentar um currículo exemplar, o que vai contar é a experiência e o aprendizado que você teve nos Estados Unidos, não no Brasil. Extensão Universitária aqui é vista como um curso qualquer, o aluno que tem diferencial é aquele que se formou em uma universidade como: Stanford, MIT, Harvard ou uma outra destas TOP universities, UC Berkeley é tão bem conceituada quanto, mas o curso de MBA tem um peso bem maior que o da extensão universitária. Então se você não for nenhum destes, ou você tem uma ideia fera para empreender ou precisará contar muito bem sua história porque será mais um em busca de emprego.

Quanto a indicar um curso, vai depender do que cada um gosta. Mas se é pra mudar de área só para entrar no mercado de trabalho, vale verificar as posições que tem mais oportunidades de trabalho na região, áreas como: Project Manager, Product Manager, Marketing, Business Development tem bastante demanda por aqui. E claro, os profissionais de tecnologia estão com as portas abertas sempre. Mas como disse, vai depender do que cada um gosta!

Se você optar pelo curso de extensão, é preciso ficar atento ao término do curso, o tempo do OPT e os prazos do H1B para facilitar a obtenção do visto.

As empresas e os recrutadores

Os recrutadores procuram os formandos das universidades tops nos cursos de mestrado, doutorado, Phd, etc. Outra forma bem popular de busca é o LinkedIn que é muito utilizado pelos recrutadores, vale a pena ter um currículo atualizado e bem escrito. Se suas experiências forem relevantes é uma abertura de portas para uma contratação. Ter um diploma de um curso de extensão universitária ou de um MBA menos conhecida pode ser um super diferencial pra você atuar no Brasil, aqui não é  um grande diferencial.

Quais as chances de obter um visto H1B e um Green Card

É difícil dizer! As empresas não querem dar oportunidade para profissionais que precisem do visto a não ser que elas realmente precisem destes profissionais.  No entanto, cada caso é um caso, pode ser que você desempenhe sua função com destaque, apresente um projeto bacana, traga um ideia inovadora e eles queiram te contratar, apliquem para o H1B e posteriormente para o Green Card. Cada caso é um caso. Se você for da área de tecnologia já é difícil obter o visto, mas se não for, você pode ter um caso de sucesso e conseguir, mas não é comum e nem garantido!

Qual o curso seu parceiro(a) pode fazer

Opções de cursos de inglês é o que não faltam por aqui, têm diversas escolas de ELS excelentes. Neste caso o ideal é verificar o orçamento do casal ou de cada um, além do local onde pretendem morar, quanto tempo poderão se dedicar aos estudos, pois é possível fazer um curso normal durante 1- 2 anos ou fazer um super intensivo em 5 meses, tem muitas opções. Inclusive, dependendo do nível do idioma, vale dar uma pesquisada no Credit course do City College que é mais em conta que muitos cursos de idiomas, oferecendo um diploma em uma área específica – praticamente um curso universitário que ao final também oferece o OPT e também tem o curso da Intrax, que te permite estagiar na sua área de formação, além dos estágios (que estão mencionados no mesmo artigo) e trabalhos voluntários que podem agregar bastante na experiência e no currículo.

Sobre o projeto de largar tudo e viver o sonho americano

O último casal que me perguntou isso decidiu ir morar no Canadá! Eu não quero desanimar ninguém, mas gostaria de alertá-los que o custo de vida da Bay Ara é um dos mais caros dos Estados Unidos. O pessoal é no geral super qualificado e arrumar um emprego na área é um processo longo. Se você trabalha com tecnologia, a persistência é super válida. Mas caso contrário, avalie primeiramente se você está disposto a mudar de área e começar tudo do zero, pois recomeçar é bem comum por aqui.

Se você já é formado e com anos de experiência na bagagem, acredito que deve considerar a opção de ir para países como Canadá, Austrália e Nova Zelândia primeiro, já que obter o visto de trabalho nestes lugares é mais fácil menos difícil.

No entanto, se morar nos Estados Unidos é um sonho do casal, considerem as cidades que tem mais demanda de trabalho relacionada a profissão que o casal já atua e estejam financeiramente preparados no início, pois o retorno não é imediato.

Morar no vale é uma experiência incrível e eu desejo muito sucesso para todos que tem este sonho. Mas a decisão de largar tudo para viver o sonho americano, é somente sua!

Anúncios

4 comentários sobre “Vale a pena largar tudo para viver o sonho americano no Vale do Silício?

  1. Oi, como vai?

    Vi que você comentou sobre algumas áreas “mais promissoras” para trabalhar aí,
    Então vai minha pergunta, estou pensando em fazer um curso em finanças na UC Berkeley Extension, o que você acha dessa área por aí? Difícil de conseguir algo no mercado de trabalho?

    abraço!
    Michele

    Curtir

    • Oi Michele,

      A área de finanças é super aquecida por aqui, tem diversas empresas e muitas oportunidades. O que acontece é como têm muitas empresas na área de tecnologia muitos brasileiros acabam optando por mudar um pouco o rumo de suas carreiras – até mesmo porque a remuneração nestas empresas geralmente é melhor. Foi o caso da Júlia que nos deu uma entrevista, você já assistiu? https://t.co/PbTegXMjUo. Teremos um post relatando o caso dela e as dicas em breve. Ela fez o curso de finanças na UC Extention e acabou optando por atuar em marketing em uma empresa de tecnologia (muitos chegam aqui e acabam se reinventando. Mas finanças é super forte e se é o que você se identifica eu te aconselho sim a fazer uma especialização nesta área. Tem também empresas que emglobam finanças e tecnologia, como Mint, Nerd Walle,Paypall, só para citar algumas.Vai depender muito da área que você pretende atuar. Quanto a conseguir um emprego, saiba que o mercado é bastante competitivo e é difícil sim. Neste post explico melhor sobre: http://acontecenovale.com/2014/12/10/porque-e-tao-dificil-conseguir-um-emprego-no-vale/.

      Att,
      Waldana.

      Curtir

      • Waldana, muito obrigado pelo seu feedback! Fiquei “mais aliviada” haha

        Nessas extensões podemos “preencher” nosso cronograma com alguns cursos que podemos escolher né? Então posso englobar marketing e outras matérias que não são exatamente da minha área para abrir um leque maior de oportunidades né?!

        Você sabe me dizer um “índice” das pessoas que fazem estes cursos se conseguem algo depois? Alguma coisa que você tenha ouvido?

        Obs: Eu já li acho que todo o seu blog, estou adorando!

        Abraço
        Michele

        Curtir

      • Michele,

        Não. O para estudantes internacionais é bem engessado. Aqui está um exemplo do curso de finanças: http://extension.berkeley.edu/static/international/idp/finance/. O que você consegue é adicionar matérias extras de outros cursos, mas não tem como alterar a grade. Quanto ao índice, todo mundo consegue algo depois que tem o OPT, o que muita gente não consegue é o sponsor para um visto pós OPT (o H1B). Você já viu nossa entrevista com a Cláudia? Ela dá muita dica bacana para quem pretende estudar no Vale 🙂
        Segue o link: http://www.katch.me/acontece_novale/v/c8d4c4e6-7d9f-306f-9604-55527e43ea61.

        Bjo,
        Wal.

        Curtir

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s