Se eu posso trazer uma encomenda para você? Claro! Claro, que não!

Todo mundo tem aquele amigo que assim que você chega transbordando de alegria porque vai fazer uma viagem, ele já vem dizendo: Pode trazer uma encomenda para mim? É pequena e não vai dar trabalho nenhum! PQP!

Se você Já passou por uma destas, confira o post do Thiago Khoury do blog Rodei, que abordou perfeitamente o tema. Segue:

6 Verdades sobre trazer encomendas.

Presentes 479x596 6 verdades sobre trazer encomendasConheci uma menina de 15 anos que se prontificou a levar um iPad para cada um de seus três melhores amigos. Perguntei se ela tinha pensado na hipótese de ser parada na alfândega ao aterrissar em um voo internacional, em Belo Horizonte, tarde da noite – ela disse um “sim” quase budista de tão sereno.

Não vim falar sobre ser ou não o tipo de pessoa que leva encomendas de bom grado, até porque essa pode ser uma bela maneira de arcar com os custos da viagem (é comum ver pessoas cobrarem 20% do valor do que trazem para terceiros).

Também não vou tocar na ferida de quem que se enche de pudor na hora de recusar um pedido de grego, ou quem diz “trago sim, sem problema” e depois tem a pachorra de dizer que os iPods estavam esgotados em Miami.

Esse não é um post para quem está prestes a decidir se vai ou não quebrar um galho para quem fica: esse é um post para quem está disposto a ouvir uma verdade bem dita, não uma mentira envergonhada.

Seis verdades sobre trazer encomendas

Você não foi o único a pedir. Seu grande amigo está prestes a viajar e você lembra que precisa muito de algo que irá otimizar o seu tempo de trabalho ou acabar com os seus fins de semana de monotonia – acontece que essa ideia não foi só sua: não só os grandes amigos e os parentes mais próximos pedem todos os tipos de coisa, mas o vizinho que você mal cumprimenta, a faxineira do andar de baixo, o amigo do primo e a mãe da namorada pensaram exatamente o mesmo; comprar algo de diferente pela metade de preço e economizar no frete.

Nada é muito pequeno. Não existe nada que seja muito pequeno. Se o limite é 23 quilos por peça de bagagem e o sujeito está trazendo 22 e alguns quebrados, um pote de vitaminas encomendado pela internet e entregue na recepção do hotel (“para não te dar trabalho algum”) pode ser o responsável por uma taxa de sobrepeso exorbitante.

Mandar entregar não isenta ninguém de trabalho algum. Muitas vezes ir até uma drogaria pode ser mais rápido, menos trabalhoso e mais barato do que receber uma encomenda no hotel. Em Nova Iorque existe hotel cobrando até, pasmem, U$ 100 por pacote retirado – sem contar a fila e o tempo gasto tendo que conferir diariamente se sua encomenda chegou ou não. Outra: saiba que encomendas não são entregues no quarto, são retiradas na recepção.

Ninguém gosta de lidar com dinheiro dos outros. Infelizmente não tem nada que possa ser feito, todas as opções trazem alguma dor de cabeça para quem viaja. Se você entrega dinheiro vivo na moeda local seu amigo terá que se virar, cuidar, separar e se preocupar com um dinheiro que não é dele. Se você autoriza compras no cartão de crédito ele terá que guardar notas e descobrir o que pertence a ele e o que pertence a você na hora de pagar a fatura (e terá que arcar com possíveis oscilações do dólar na fatura seguinte). Se você faz um VTM e o entrega em mãos, assim como na opção número um, ele corre o risco de perdê-lo no primeiro dia de viagem. Com o cancelamento em tempo hábil nada irá acontecer, mas boa sorte procurando o telefone e os dados do cartão perdido.

Tanto a receita quanto a companhia aérea impõem os seus limites. Ninguém viaja para os Estados Unidos sem o desejo de comprar algo. Para conseguir um celular, tablet ou filmadora por um terço do preço pago no Brasil essa pessoa teve que desembolsar uma nota para arcar com o custo das passagens e hospedagem. O direito de pagar menos ou voltar com algumas coisas bem legais na mala foi arduamente conquistado por ela. Infelizmente ela não pode trazer o que você e ela quiserem porque a Polícia diz que isso é errado e estipula um limite; e a companhia aérea também estipula os seus: infelizmente o número de malas que podem ser trazidas são eles que ditam.

É físico: dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo. É ingenuidade acreditar que uma pessoa viajando para Orlando não conseguiria encher duas malas sem comprar nada para terceiros – leia a verdade número um. Quem viaja com destino a um lugar com inverno negativo descobre que uma mala é perdida antes de sair do Brasil: casaco, bota e roupas de lã ocupam um espaço sacana em uma mala que deveria ficar cheia apenas na volta – é chegado o momento apocalíptico em que meias, cuecas e chinelos começam a ficar para trás porque eles simplesmente deixam de ter espaço.

Por menor que seja, leia a verdade número dois, nada é insignificante. Uma coisa é perder o que você comprou, outra é perder o que você comprou com o dinheiro de outro – e turista algum esquece sacola para trás quando desce do táxi. #ahamclaudia

Essas são seis verdades que todos irão esquecer um dia, inclusive eu. Pedir não é proibido, peça, mas esteja preparado para ouvir um “não” sincero e, por favor, não se zangue com isso – nós jamais brigaríamos por um pote de vitaminas que é pequeno e custa pouco, certo?

Fonte: Rodei.

Anúncios

5 comentários sobre “Se eu posso trazer uma encomenda para você? Claro! Claro, que não!

  1. Realmente isso é Muito dificil! Minha mala veio cheia por causa dos casacos e bota! Levar coisas para terceiros sera mais dificil que pensei.

    Curtir

    • Sim Jéssica. Já tive experiência que eu aluguei carro para ir ao Outlet e pagar menos na encomenda para ajudar os amigos e chegando lá, a pessoa disse que tava sem grana e não iria mais querer a encomenda. Agora SE eu tiver espaço na mala, ela me paga antecipado o valor da mercadoria + 20% que daí eu levo, caso contrário, o melhor é dizer, desculpe mas NÃO posso me comprometer.

      Curtir

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s